INFOPACIENTE: Fatos importantes sobre a saúde bucal das crianças

A especialidade da odontologia que estuda e cuida da saúde bucal das crianças é a odontopediatria. É por meio deste ramo de atuação que o dentista estuda e cuida da primeira fase de formação e desenvolvimento dos dentes e do complexo orofacial do bebê.

Por isso, é de fundamental importância que o primeiro contato da criança com a odontologia seja com o odontopediatra.

saúde-bucal-crianças


No entanto, é importante ressaltar que a higiene bucal deve começar nos primeiros meses de vida, antes mesmo dos dentinhos nascerem.


Desta forma, o bebê se habituará a ter a boquinha manipulada, além de prevenir futuras doenças bucais. Os pais devem higienizar, inicialmente, a área após as mamadas, e escovar os dentinhos, incentivando-os a manterem este hábito, depois da alimentação durante todo o desenvolvimento infantil – que deve ir até por volta dos sete anos.

Cuidados com a odontopediatria

O tratamento odontológico para crianças requer um cuidado especial: os pequenos precisam de maior atenção e até de cuidados psicológicos para que a visita ao dentista não vire uma tortura.

A falta de tato do dentista no atendimento com a criança pode comprometer todo o seu futuro odontológico. Além disto, o ambiente também deve ser atrativo, ajudando o pequeno a se sentir confiante e descontraído.

O primeiro fato a ser observado é que a odontopediatria deve entrar na vida da criança antes mesmo dela nascer. O ideal é que a gestante procure o dentista para uma avaliação e tratamento durante a gravidez, pois algumas infecções bucais podem ser fatores de risco para complicações obstétricas.

Importância da odontopediatria

A principal importância de se procurar a especialidade logo cedo é que, por meio disto, a mãe receberá orientações específicas sobre a saúde bucal de seu filho nos primeiros meses de vida. O odontopediatra dará instruções sobre o aleitamento materno, a amamentação, dieta e a mastigação.

Caberá ao profissional também observar as características bucais do recém-nascido, a erupção dos dentes e os hábitos bucais, assim como cuidar da sua higiene bucal e verificar algum possível traumatismo dental.

A criança que é acompanhada pela odontopediatria com regularidade terá menor probabilidade de desenvolver lesões e cáries. E caso haja necessidade de alguma intervenção, o procedimento será mais tranquilo.

É importante destacar que o aleitamento materno é o melhor alimento para o bebê, auxiliando, inclusive, no crescimento e desenvolvimento dos dentes, ossos e músculos da face. A Organização Mundial de Saúde indica o aleitamento materno até os seis meses de idade.

Somente a partir dos seis meses é que a alimentação deve passar a ser completada conforme orientações do médico pediatra.

No caso da criança ter o hábito de sucção, seja por meio de chupeta ou pelo dedo, a odontopediatria também auxiliará neste processo. Isto porque a chupeta deve ser utilizada de maneira racional. Caso contrário, poderá trazer prejuízos para o desenvolvimento e crescimento dos maxilares.

Por isto, caberá ao odontopediatra acompanhar este período, indicando a melhor chupeta de acordo com a faixa etária e ajudando no momento de parar. Se o hábito do pequeno for o de chupar o dedo, que pode se tornar prolongado e de difícil remoção, a modalidade também poderá orientar os pais a tratarem disto com eficiência.

Por fim, a odontopediatria também se responsabilizará por auxiliar os pais quanto à respiração nasal, que favorece o crescimento e o desenvolvimento da face e dos arcos dentários.




Share:

TAMBIÉN TE PUEDE GUSTAR

Facebook comments: